ONDE ESTOU | Padre zezinho | Pais paraplegicos


Pais paraplegicos

Padre zezinho


A
Eu tive um pai deficiente 
E			A
Que um dia não mais andou 
Era um caboclo decente 
E 	               A
Que um acidente tombou 
C#m			F#m
Pelo que os outros me contam 
B			E
Era um caboclo espigado 
D		A
Media terras, plantava 
E		A
Vivia a lida de gado 
C#m		F#m
Gostava de uma viola 
C#m		F#m
Contava modas caipiras 
D		A
E divertia aos amigos 
E		A
E até dançava catira 

A		E
Fazia longas viagens 
E numa dessas viagens 
                    A
Meu jovem pai se feriu 
                  E
E foi ficando entrevado 
              A
E numa cama caiu 
                           E
E eu fui crescendo ao seu lado 
                 A
Igual pequeno aprendiz 
                   E
Meu pai sofria calado 
                     A
Mas era um homem feliz! 

                 E
E foi assim que aprendi 
                      A
O que o Santo Livro diz: 
                        E
Que "Ter problemas na vida, 
                   A
Não é ter vida infeliz". 
                        E
Que "Ter problemas na vida, 
                   A	D A E A
Não é ter vida infeliz". 

A
De minha mãe, eu me lembro 
E			A
Que um dia não mais andou. 
Foi um marítimo bem longo 
E			A
Porém jamais reclamou 
C#m		F#m
Pelo que os outros dizem 
B7		E
Fora uma jovem faceira 
D		A
Trazia um riso no rosto 
E		A
Jeito de moça mineira 
C#m		F#m
Casou com José Fernando 
C#m		F#m
E se chamava Divina 
D		A
E se tornou costureira 
E		A
E era muito igrejeira 

A		E
Puxava longas conversas 
Rezava muito e sonhava 
                     A
Passou o tempo e nem viu 
                    E
Também ficou entrevada 
                    A
E a dor também a feriu. 
A			E
Fiquei mais padre ao seu lado 
                      A
Me fui fazendo aprendiz 
                    E
Numa cadeira de rodas 
              A
Ela sorria feliz. 

A                   E
E foi assim que aprendi 
                  A
E não esqueço jamais 
                    E
Eu tive pais entrevados 
                    A
Mas o meu lar tinha paz 
                     E
Eu tive pais entrevados 
                     D  A
Mas o meu lar... tinha paz...!